Ex-pacientes de Covid-19 são mais propensos a desenvolver diabetes, diz estudo

Por Br Hoje
15 de fevereiro de 2023
Imagem ilustrativa

Um estudo realizado pela Penn State College of Medicine, na Pensilvânia (EUA), constatou que pacientes que foram diagnosticados com Covid-19 têm 66% mais chances de desenvolver diabetes(tanto tipo 1, como tipo 2), quando comparadas às pessoas que não foram infectadas. Os resultados foram publicados no Scientific Reports em 23 de novembro de 2022. As informações são do R7.

Embora a relação entre as doenças tenha sido constatada anteriormente, ainda não há total compreensão de suas causas.

De acordo com os pesquisadores, o SARS-CoV-2, vírus causador da Covid-19, se liga a um receptor de enzima encontrado na superfície de muitos órgãos e tecidos – incluindo células encontradas no pâncreas, intestino delgado e rins. Outras equipes de pesquisa descobriram que o vírus afeta os níveis de insulina e induz a morte das células beta pancreáticas, responsáveis pela produção da insulina.

“Não podemos concluir definitivamente que o COVID-19 causa diabetes, e são necessárias mais pesquisas se há uma causa biológica para explicar essa associação”, afirma Paddy Ssentongo , médico residente em medicina interna da Penn State Health. “Mas sabemos que outros vírus, como o da caxumba, rotavírus e citomegalovírus, estão associados ao desenvolvimento de diabetes. Assim, não podemos descartar que o SARS-CoV-2, que demonstrou afetar vários sistemas no corpo humano, também possa fazer o mesmo”.

Ssentongo e  Djibril Ba , professor assistente de ciências da saúde pública, concluíram uma das maiores revisões abrangentes de estudos prévios sobre a associação entre COVID-19 e diabetes. Eles extraíram dados de oito estudos elegíveis de mais de 850 que ocorreram de dezembro de 2019 até meados de outubro de 2022. Os resultados finais incluem dados de mais de 4 milhões de pacientes com COVID-19 e 43 milhões de pacientes de controle que não foram diagnosticados com a doença.

Embora cada um dos oito estudos tenha relatado um nível diferente de risco, os pesquisadores calcularam uma taxa de risco média ou agrupada de quanto maior risco uma pessoa que já foi infectada com o vírus do Covi-19 teria de desenvolver diabetes quando comparada a quem não foi.

Eles encontraram uma taxa de risco combinada de 1,66 – o que implica que os ex-pacientes de Covid-19 têm 66% mais chances de desenvolver diabetes após a doença respiratória. O risco não variou por idade, sexo ou qualidade do estudo utilizado.

“Até o momento, mais de 660 milhões de pessoas testaram positivo para Covid-19 no mundo”, disse Ba. “É importante que os sobreviventes e seus profissionais de saúde estejam cientes dessa tendência, para que possam estar atentos ao desenvolvimento de diabetes”.

Ba disse que seus resultados são semelhantes a estudos anteriores que examinam a relação entre a doença pandêmica e o diabetes, mas que sua análise é uma das maiores até o momento. No entanto, ele observou que é possível que algumas pessoas no grupo de controle possam ter Covid-19 assintomático leve e não detectado porque não foram testados.

Como resultado, a classificação incorreta pode ter subestimado a força da associação entre as duas doenças. Os pesquisadores também não conseguiram estudar se o estado de vacinação afetava os resultados, pois esses dados não estavam disponíveis para eles.

A equipe de pesquisa disse que estudos futuros devem examinar os determinantes sociais da saúde associados ao diabetes diagnosticados após o Covid-19, para que estratégias eficazes de prevenção e gerenciamento da saúde pública possam ser desenvolvidas. Eles também disseram que são necessárias mais pesquisas sobre se existem causas biológicas para explicar esse risco aumentado de diabetes e que os dados genômicos podem ser usados ​​para identificar os pacientes com maiores chances de desenvolver o quadro.

Últimas notícias