Governador diz que reajuste de 33,24% para professores é inconstitucional

Por Br Hoje
8 de março de 2022
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin
Share on reddit

O governador Wellington Dias (PT) afirmou nesta terça-feira (08) que a portaria do reajuste do piso de 33,24% para professores da educação básica, assinada no mês de fevereiro pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), é inconstitucional.

Segundo Wellington Dias, a portaria assinada pelo presidente não leva em conta diversos fatores econômicos nos entes federados, como a Produto Interno Bruto (PIB), receita e inflação. O governador classificou o reajuste do piso como uma “decisão política” com fins de desequilibrar governos municipais e estaduais.

“Temos um reajuste no piso que a rigor, pela lógica, não leva em consideração nem a inflação, nem a receita, nem o PIB. Vamos ser sinceros, foi uma decisão política no sentido até mesmo de desequilibrar estados e municípios, mesmo assim fizemos o esforço para o cumprimento, para o não questionamento”, enfatizou.

Wellington Dias revelou também ter atuado como um mediador entre os demais líderes no país a fim de evitar investidas no sentido de questionar o reajuste do piso concedido por Bolsonaro.

“Eu fui um dos líderes que conversei com outros líderes para que não fôssemos para a linha de questionar a inconstitucionalidade da medida, porque era inconstitucional, justamente, para que com isso tivéssemos um melhoramento do salário”, pontuou.

O Piauí foi um dos primeiros estados a confirmar o cumprimento da lei do piso nacional de R$ 3.845,63 para os professores da educação básica com jornada de 40 horas semanais.

As declarações de Wellington Dias foram dadas durante a solenidade do início de aulas do curso de formação para 480 policiais militares, sendo 240 cabos e 240 soldados. O evento aconteceu no Tribunal de Justiça (TJ-PI).

Fonte: Cidade Verde

Últimas notícias