Justiça proíbe venda online de seis produtos para emagrecer

Por Br Hoje
11 de fevereiro de 2022
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin
Share on reddit

A Justiça de Santa Catarina proibiu a venda online e anúncios publicitários de seis produtos para emagrecimento, que são comercializados muitas vezes sem controle médico. A decisão vale para todo o país.

Os produtos proibidos são:

-Royal Slim

-Natuplus

-Original Ervas

-Natural Dieta

-Bio Slim

-Yellow Black

Sites que contenham propagandas destes produtos devem remover os conteúdos, incluindo Google, Facebook, Twitter, Americanas, Magazine Luiza, OLX e Mercado Livre.

O veto ocorreu após uma mulher de Santa Catarina morrer depois de tomar um desses remédios para emagrecer, o que levantou um alerta sobre a venda segura deste tipo de produto. A vítima teve intoxicação devido a substâncias controladas, presentes na fórmula do medicamento.

Em nota divulgada à imprensa, a OLX informou que possui regras internas que não permitem anúncios de medicamentos. “Conteúdos que violam essas políticas são removidos da plataforma assim que recebemos as denúncias. A empresa também informa que até o momento da publicação da notícia não foi citada na ação judicial”, declararam os representantes do site.

Produtos tinham antidepressivos

O Instituto Geral de Perícias (IGP) de SC identificou na composição dos produtos algumas substâncias de uso controlado, que apenas deveriam ser fornecidas mediante apresentação de receita médica. São elas: fluoxetina, bupropiona, sibutramina, clobenzorex e diazepam.

A fluoxetina e bupropiona, por exemplo, são vendidas como antidepressivos. Já o diazepam é considerado um calmante. O sibutramina é um fármaco para obesidade e o clobenzorex é um inibidor de apetite.

O uso indiscriminado dessas substâncias é perigoso para a saúde, podendo até mesmo levar a óbito. Assim, a fórmula original dos produtos vai contra o que é apresentado nos rótulos, identificando os produtos para emagrecer como “naturais”.

Além disso, foi encontrada também cafeína na composição de alguns fármacos. A substância não é controlada, porém é considerada a droga mais consumida no mundo e tem efeito estimulante. Dessa forma, se tomada em excesso, ela pode ser danosa à saúde física e mental.

Atenção: Consulte sempre um médico especialista antes de consumir qualquer tipo de remédio e NUNCA se automedique. Siga à risca as orientações do profissional e não coloque sua saúde em risco.

Fonte: UOL

Últimas notícias