Filho de brasileiros eleito nos EUA é investigado por suposta mentira no currículo

Por Br Hoje
22 de dezembro de 2022
Foto Reprodução
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin
Share on reddit

O deputado republicano eleito George Santos pode ter deturpado partes de seu currículo, confirma uma análise da CNN sobre suas declarações públicas.

Citando documentos públicos e registros judiciais, New York Times revelou na segunda-feira (19), pela primeira vez, que partes importantes da biografia de Santos foram contraditas ou não comprovadas por evidências.

Uma revisão da CNN das alegações que Santos fez sobre sua educação e histórico de empregos encontrou as mesmas discrepâncias.

A reportagem do Times diz que Santos não respondeu aos repetidos pedidos para fornecer documentos que ajudariam a substanciar as reivindicações durante a campanha.

As divergências levantam questões éticas e legais para Santos enquanto ele se prepara para assumir oficialmente o cargo de deputado em janeiro, como parte da nova maioria republicana na Câmara dos Deputados.

Joseph Murray, advogado de Santos, disse à CNN em um comunicado que o Times estava tentando “manchar” o congressista eleito com “alegações difamatórias”.

“Santos representa o tipo de progresso que tanto ameaça a esquerda – um gay, latino, imigrante e republicano que ganhou um distrito de Biden de forma avassaladora, mostrando aos eleitores comuns que existe uma opção melhor do que as promessas quebradas e as políticas fracassadas do Partido Democrata”, disse Murray.

Segundo uma biografia de Santos, ele frequentou a Baruch College e a New York University, graduando-se em finanças e economia.

Um porta-voz da NYU, John Beckman, disse à CNN: “os registros da universidade não refletem ninguém com esse nome [George Anthony Devolder-Santos] tendo frequentado a NYU”.

Um porta-voz da Baruch College disse à CNN que não conseguiu encontrar nenhum registro de ninguém com seu nome ou data de nascimento frequentando a escola.

A CNN descobriu que Santos especificou em pelo menos duas entrevistas separadas no outono de 2020 que recebeu um MBA da NYU, acrescentando em uma entrevista que tinha “dívida zero” de seus estudos de graduação e pós-graduação.

Uma revisão de seus sites de campanha, no entanto, não mostra referências a um mestrado.

A biografia da campanha de Santos também incluiu menções à experiência nas empresas financeiras Citigroup e Goldman Sachs, mas ambas disseram à CNN que não tinham registro de seu emprego.

A CNN também confirmou que Santos listou em sua divulgação financeira de 2022 um salário de US$ 750.000 este ano e o último na Devolder Organization, que Santos alegou ser uma “empresa familiar” administrando US$ 80 milhões em ativos.

Uma busca pela Organização Devolder descobriu que a empresa foi registrada na Flórida em 2021 e, mais recentemente, foi temporariamente considerada “inativa” pelo estado depois de não arquivar os relatórios anuais necessários.

Um site ou perfil do LinkedIn não foi encontrado e Santos não informou nenhum dos clientes que atendeu em sua divulgação financeira.

Santos também afirmou que fundou e administrou sua própria instituição de caridade chamada “Friends of Pets United”. Mas nenhuma organização desse tipo foi encontrada no banco de dados pesquisável do IRS, nem nas instituições de caridade registradas no estado de Nova York e na Flórida .

A organização sem fins lucrativos supostamente funcionou de 2013 a 2018, de acordo com uma reportagem de um jornal local, The Queens Gazette , anunciando a primeira candidatura de Santos ao Congresso em 2019.

Santos derrotou o democrata Robert Zimmerman em um distrito que cobre partes do Queens e alguns subúrbios próximos de Long Island, transferindo o controle para os republicanos, que dominaram os subúrbios de Nova York em seu caminho para a maioria na Câmara.

A mini-onda do Partido Republicano fora da cidade desencadeou recriminações turbulentas entre os democratas de Nova York, incluindo pedidos de renúncia do presidente estadual do partido.

Foi a segunda corrida de Santos, ele perdeu para o deputado democrata Tom Suozzi em 2020 e a maioria das críticas que ele enfrentou centrou-se em sua participação no comício do ex-presidente Donald Trump em Washington em 6 de janeiro de 2021, e um vídeo no qual ele afirmava ter passado um “bom cheque” para ajudar os supostos desordeiros com seus honorários advocatícios.

Sua mensagem de campanha foi amplamente focada no crime e na inflação.

Em uma breve entrevista à CNN, o presidente do Partido Democrata do estado de Nova York, Jay Jacobs, rejeitou as sugestões de que o partido ou a campanha de Zimmerman havia deixado a bola cair e procurou redirecionar a atenção para questões sobre as demonstrações financeiras de Santos.

“É injusto culpar a campanha pelo trabalho de pesquisa da oposição que ela fez porque os recursos de uma campanha não são tão significativos quanto um jornal como o The New York Times, que pode fazer muito mais com sua investigação”, disse Jacobs.

“O importante é focar em George Santos. Ele tem muito o que explicar. E acho que sua maior vulnerabilidade está na área de financiamento de campanha”.

Fonte: CNN

Últimas notícias