Diocese de Campo Maior denuncia empresa por calote de R$ 100 mil: “Prejuízo”

Por Br Hoje
26 de janeiro de 2024
Foto Reprodução

A Paróquia de Santo Antônio de Campo Maior, no Norte do Piauí, denunciou na última terça-feira (23) que foi alvo de um calote de uma empresa no valor de R$ 110 mil. O documento é assinado pelo pároco, padre Gilberto Felipe da Silva e pelo bispo diocesano, Dom Francisco de Assis Gabriel dos Santos.

Conforme o documento, o padre Gilberto da Silva explicou que no dia 15 de agosto de 2023, contratou a Construtora Projettar Engenharia e Consultoria para realizar a instalação de sistema solar de proteção contra descarga elétrica e de sistema de climatização na catedral. Ao todo, o serviço foi orçado em R$ 200 mil.

Foi acordado o prazo de 90 dias para a execução da obra com o pagamento de 50%, equivalente a R$ 110 mil. No entanto, o padre declarou à polícia, que passados 150 dias, nenhum serviço foi realizado e a empresa se nega a realizar qualquer negociação.

“Transcorridos todos os prazos e nada sendo executado e, depois de tantas tentativas de negociação com a Empresa, com muitas desculpas insustentáveis da contratada, resolvemos, pelo bem da Paróquia e dos seus fiéis protocolar em desfavor da Empresa citada, processo judicial movido pela mesma”, disse o padre Gilberto Felipe.

Ainda em depoimento à polícia, o bispo Dom Francisco de Assis afirmou que o valor utilizado para a climatização da Catedral foi arrecadado durante os Festejos de Santo Antônio de 2023, o que prejudicaria a igreja e os fiéis que cooperam com a obra.

“Lamentamos profundamente que o ocorrido tenha ocasionado situação constrangedora, com risco de grandes prejuízos, inclusive para os fiéis que precisam conhecer os fatos, pois são os únicos prejudicados até agora. Este valor monetário veio da renda dos festejos de 2023 do nosso Glorioso Padroeiro Santo Antônio, doado pelos devotos para o objetivo original que é melhorar o bem-estar na Catedral de Santo Antônio, durante as nossas celebrações”, diz um trecho da nota.

OUTRO LADO

Em contrapartida, a Construtora Projettar Engenharia e Consultoria se manifestou nas redes sociais e disse que irá se manifestar em momento oportuno na imprensa: “à disposição da administração da Catedral para solucionar da melhor forma possível toda e qualquer situação na qual gerou o presente caso”.

“Tendo em vista, os últimos acontecimentos relacionados a nota de esclarecimento da paróquia no dia 23/01/2024, na qual menciona a empresa construtora projetar engenharia e consultoria, esta vem informar que prestará o devido esclarecimento dos fatos em momento oportuno a todos os meios de comunicação, bem como, informa que está a disposição da administração da catedral para solucionar da melhor forma possível toda e qualquer situação na qual gerou o presente caso”, diz a nota da empresa.

 

Últimas notícias