Motoristas e cobradores de ônibus paralisam atividades pelo segundo dia seguido em Teresina

Por Br Hoje
23 de dezembro de 2022
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin
Share on reddit

Motoristas e cobradores de ônibus voltaram a paralisar suas atividades na manhã desta sexta-feira (23). O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Piauí (Sintetro) afirmou que a categoria reivindica o pagamento de salários atrasados.

A categoria se reuniu no Centro da capital, com concentração na Praça da Bandeira, em frente à sede da Prefeitura Municipal.

Os trabalhadores realizam a primeira paralisação na manhã de quinta-feira (22), por volta das 6h30 e encerrou cerca de duas horas depois. E voltaram a paralisar as atividades entre as 15h e as 17h.

Conforme o Sintetro, cerca de 1.200 profissionais do sistema de transporte público estão com os salários atrasados. A categoria também denuncia a falta de pagamento da segunda parcela do 13° salário.

Na segunda-feira (19), o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) afirmou que aguardava um repasse da prefeitura para realizar o pagamento. A primeira parcela do benefício, de acordo com o órgão, foi paga com recursos de um repasse do Governo Federal.

Em entrevista o superintendente da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) de Teresina, Cláudio Pessoa, falou sobre os valores já repassados aos consórcios que operam o sistema do transporte público de Teresina.

“Desde o mês de fevereiro, temos feito um repasse de mais de R$ 2 milhões para os consórcios. No mês de outubro e novembro, foi injetado, no sistema de transporte público de Teresina, um montante de R$ 10 milhões. Ao longo do ano, esse aporte foi gerado em torno de R$ 24 milhões. Não é por falta de diálogo. Oficiei essas informações para o Sintetro”, disse Cláudio Pessoa.

“Com relação aos consórcios, a gente tem conversado sempre. Foi judicializada essa falta de repasse em virtude de descumprimentos contratuais. Isso tá sendo tratado no âmbito da Justiça”, completou o superintendente.

Segundo os trabalhadores do sistema de transporte público, as atividades podem ser paralisadas diariamente até que seja feito um acordo com empresários e a Prefeitura de Teresina.

Fonte: G1 PI

Últimas notícias