Professores protestam contra Projeto de Lei no Piauí

Por Br Hoje
17 de março de 2023
Foto: Jonas Carvalho

O Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado do Piauí (Sinte) realizou, na manhã desta quinta-feira (16), um protesto em frente ao Palácio de Karnak, sede do executivo estadual, contra a aprovação do Projeto de Lei 13/2023, que trata do reajuste salarial da categoria. Segundo os profissionais, a decisão beneficia somente os professores “Classe A”.

Segundo Paulina Almeida, representante do Sinte, o PL aprovado pela Assembleia Legislativa do Piauí atende somente uma parcela dos educadores do Estado.

“ASomos contrários ao PL 13 da forma que foi aprovado. Porque no documento não há uma valorização profissional, e sim uma complementação salarial para alguns, já que a maioria dos trabalhadores ficou sem reajuste de 14.95%”, disse.

A representante pontuou que ainda que o Sindicato esteve na Assembleia Legislativa do Piauí, dialogou também com o secretário, Washington Bandeira, em busca de uma negociação onde o Governo do Estado pudesse apresentar uma proposta linear, o que não ocorreu. Paulina disse que o reajuste beneficia somente a base da pirâmide de profissionais da educação, os professores Classe A, da educação básica.

Ela informou que os profissionais devem realizar uma nova paralisação na próxima quarta-feira (22). Questionada sobre a possibilidade de greve, Paulina Almeida disse que uma Assembleia Geral decidirá os próximos passos dos profissionais.

“A nossa categoria vai se reunir em Assembleia Geral no dia 13 de abril, e todos estão agitados com o comportamento do Governo, que não nos valoriza e nem obedece a Lei. 71, que é a Lei do Plano de Carreira, que é a valorização dos profissionais da educação, juntamente com a lei do piso. Dessa forma, decidiremos no próximo mês no Clube do Sinte”, informou ela.

A representante do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado do Piauí, concluiu declarando que os educadores se sentem desprezados e discriminados.

Fonte: G1PI

Últimas notícias