UFPI exige máscara em todos os setores no retorno presencial

Por Br Hoje
16 de junho de 2022
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin
Share on reddit

O Comitê Gestor de Crise (CGC) da Universidade Federal do Piauí (Ufpi) estiveram reunidos na quarta-feira (15) para atualizar as medidas sanitárias contra a Covid-19 para o retorno das aulas presenciais na instituição de ensino superior, previsto para acontecer em 20 de junho.

Dentre as novas medidas discutidas e aprovadas pelo Comitê estão:

  • Uso obrigatório da máscara em todos os setores da UFPI e uso de outros EPIs na realização de aulas práticas sob a supervisão das coordenações dos respectivos cursos, em consonância com as coordenações de disciplinas;
  • Apresentação do comprovante vacinal, que deve estar atualizado de acordo com sua respectiva idade; como por exemplo, os professores, técnicos e alunos com 50 anos e mais, devem ter as quatro doses realizadas;
  • Higiene pessoal e, em especial, das mãos em todos setores da Instituição.

O último protocolo anunciado pela instituição foi publicado no final de abril e entre as propostas apresentadas estava a obrigatoriedade do certificado de vacinas contra a Covid-19. No entanto, devido à explosão de casos de coronavírus, as medidas precisaram ser atualizadas.

Durante a reunião  de ontem também ficou acordada a elaboração de um documento que será enviado a todos os setores da Instituição com o procedimento a ser adotado em casos de servidores e alunos que não apresentem o comprovante vacinal.

Segundo o presidente do CGC, o vice-reitor Viriato Campelo, será realizado no prazo de trinta dias, de 20 de junho a 20 de julho, um levantamento da situação vacinal de professores, técnicos e alunos de todos os campi.

“As providências adotadas para o próximo semestre letivo estão alinhadas às oscilações do quadro epidemiológico. Nesse momento, visto o aumento significativo do número de casos, optamos por manter o uso obrigatório de máscara. Mas, no decorrer do semestre, isso pode ser alterado, caso haja queda das taxas de transmissão da covid-19”, explica o vice-reitor.

Restaurantes e Residências Universitárias

Os Restaurantes Universitários permanecerão com as divisórias em acrílico, as Residências Universitárias manterão o plano de retorno e a Biblioteca Central tem previsão de reabertura no próximo dia 20 de junho. Todos esses setores seguirão as medidas propostas.

Durante a reunião foram discutidas ainda questões administrativas, ficando estabelecido que pessoas doentes que estejam impossibilitadas de trabalhar devem apresentar seus atestados à chefia imediata, que, em comum acordo com a perícia médica, fará avaliação geral; pessoas com Covid-19 seguem os mesmos procedimentos que estão no protocolo aprovado e em vigor; em casos de novas infecções, os procedimentos serão adotados conforme normas estabelecidas pela OMS e MS.

Fonte: Ascom