Estudantes são assaltados e têm celulares roubados em ponto de ônibus na UFPI

Por Br Hoje
22 de junho de 2022
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin
Share on reddit

Dois estudantes tiveram seus aparelhos celulares roubados na tarde dessa terça-feira (21) em um ponto de ônibus na Universidade Federal do Piauí (UFPI), Zona Leste de Teresina. O retorno das aulas presenciais da instituição de ensino ocorreu nesta segunda (20).

Uma das vítimas, um estudante universitário que preferiu não se identificar, relatou que, por volta de 16h30, foi até o ponto de ônibus localizado no Centro de Ciências Humanas e Letras (CCHL) após a sua aula ser desmarcada.

O aluno pegou o seu celular para avisar ao irmão que ele poderia ir buscá-lo na universidade, quando um homem chegou e tomou o celular dele e de outra menina que estava na parada.

“Foi tudo muito rápido. Depois do assalto, veio aquele momento de raiva e tristeza”, afirmou.

Os seguranças da UFPI foram acionados. Eles procuraram o assaltante, mas não o encontraram. Em seguida, o estudante registrou um boletim de ocorrência no 12º Distrito Policial, na Zona Leste de Teresina. Até o momento, o aparelho celular dele não foi localizado.

Em nota, a UFPI declarou que realizou um planejamento estratégico para o retorno das aulas presenciais com ações como a de reforço da segurança. A administração informou que também solicitou à Polícia Militar rondas mais frequentes no campus.

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) informa que realizou um planejamento estratégico que abrange todos os setores para garantir o retorno presencial seguro à comunidade acadêmica e que o novo semestre letivo teve início na segunda-feira, dia 20, sem relatos de anormalidades e contratempos.

No que tange à área de segurança, houve reforço das ações da Divisão de Vigilância, com atuação de 186 profissionais, entre vigilantes desarmados e armados, efetivos e terceirizados.

Em horários de pico, as ações se intensificam com duas viaturas e três motos que fazem rondas no campus. Realizou-se, inclusive, ajuste de horários de atuação dos vigilantes para melhor atender às necessidades dos públicos-alvo no retorno presencial.

A Administração Superior da UFPI também solicitou à Polícia Militar rondas mais frequentes na área do campus, colaboração sempre valorizada pela atual gestão da Universidade. A UFPI lamenta o ocorrido e reforça que continuará atuando em prol da segurança da comunidade acadêmica.

Fonte: Cidade Verde