Homem acusado de tentativa de estupro e roubo é preso em Parnaíba

Por Br Hoje
5 de julho de 2022
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin
Share on reddit

Agentes da Diretoria de Inteligência da Polícia Militar (DIPM) efetuaram a prisão de Francisco Wanderson da Silva Rodrigues, de 22 anos, em cumprimento a um mandado de prisão decorrente de sentença condenatória pelos crimes de roubo e estupro, ambos na forma tentada. A ação ocorreu na manhã deste sábado (02/06), por volta das 09 horas, na localidade KM-12 em Parnaíba, litoral do Piauí.

Ao ser abordado pelos policiais em uma fazenda, Wanderson se apresentou com o nome de Rafael, no entanto, os militares já estavam munidos de informações sobre a sua verdadeira identidade, na qual, recebeu voz de prisão em cumprimento ao mandado judicial e na sequência conduzido à Central de Flagrantes de Parnaíba.

Francisco Wanderson foi sentenciado em primeira instancia a uma pena de 8 (oito) anos, 9 (nove) meses e 20 (vinte) dias de reclusão, em regime inicial fechado, e 38 (trinta e oito) dias-multa, mas teve o direito de recorrer da decisão em liberdade. Ele interpôs recurso de apelação junto a 1ª Câmara Especializada Criminal, que deu parcial provimento ao recurso, redimensionando a pena em definitivo para 6 (seis) anos, 10 (dez) meses e 7 (sete) dias de reclusão, em regime inicial semiaberto, e ao pagamento de 8 (oito) dias-multa.

O CRIME

Segundo a denúncia do Ministério Público, no dia 21 de outubro de 2017, por volta das 19h, o denunciado portando uma faca interceptou e tentou roubar e estuprar uma mulher que transitava de bicicleta em uma via de piçarra erma, sem iluminação e cercada de mato na altura da localidade Chafariz, bairro São Judas Tadeu.

A vítima relatou que o acusado lhe puxou pelo braço e a agarrou tentando lhe despir e levar para dentro da vegetação, bem como passou a mão nas suas partes intimas, que para se defender da investida, jogou a bicicleta contra o agressor que ao mesmo tempo ainda tentava subtrair a sua bolsa, mas que teve a ação frustrada ao visualizar o facho de luz de duas motocicletas que passavam pelo local, ocasião em que a vítima gritou por socorro e o tarado se evadiu.

VERSÃO DO ACUSADO

Wanderson negou todas as acusações e alegou que a mulher tem uma rixa com alguns de seus familiares e por esse motivo estava tentando lhe incriminar, asseverando que na data e horário do suposto crime se encontrava trabalhando na casa de um vizinho como ajudante de pedreiro.

Dois pontos que prejudicaram a versão apresentada pelo acusado foi a de que em sede policial e em juízo, o vizinho dele declarou apenas que o investigado realmente trabalhava para o mesmo como ajudante de pedreiro, mas não mencionou nada sobre o fato de o denunciado estar em sua casa no momento do ocorrido. Outro motivo que fez a situação do investigado se agravar, foi o fato dele não ter comparecido em juízo, apesar de ter sido regularmente intimado, fazendo com que os juristas levassem em consideração apenas o que ele alegou na fase investigativa, que foi se limitar a negar a autoria delitiva.

Fonte: Blog do Coveiro

 

Últimas notícias