Mulher é presa acusada por aplicar golpe do ‘pix falso’ no Piauí

Por Br Hoje
10 de fevereiro de 2023
Ana Vitória

As jovens presas na manhã de quinta-feira, 09 de fevereiro, acusadas de aplicar golpe em uma loja usando um ‘pix falso’ foram soltas mediante pagamento de fiança de um salário mínimo. Uma das criminosas foi identificada como Ana Vitória, natural da cidade de Piripiri. A investigação apontou que ela foi presa na sua residência no município e já é conhecida na região por aplicar esse tipo de golpe. A outra envolvida é sua prima e foi presa em Teresina.

Segundo o delegado Matheus Zanatta, no mês de janeiro desse ano as acusadas realizaram uma compra em uma loja em Teresina, enviando comprovante falso de pagamento via PIX. Ao tentar realizar uma nova compra na data de ontem, os funcionários da empresa desconfiaram que poderia se tratar de um crime em andamento e acionaram a Polícia Civil, que monitorou a entrega dos bens, em um condomínio residencial na avenida Ininga, em Teresina.

“Essas duas meninas são estudantes universitárias, no início de janeiro elas tentaram fazer uma compra em uma loja aqui em Teresina no valor de quase R$ 3 mil usando um documento de pix falso, ontem tentaram fazer uma nova compra, a proprietária desconfiou e foi verificar o pix que tinha sido enviado nessa compra de janeiro e observou que não tinha caído na conta da loja, ela começou a suspeitar dessa segunda compra, acionou a polícia e nós fizemos vários levantamentos”, declarou o delegado.

Ainda segundo Zanatta, no momento que a mercadoria foi entregue em Teresina a polícia efetuou a prisão em flagrante da primeira investigada. Ela falou que é prima da segunda investigada de Piripiri e relatou que estava agindo a mando dela. “Ela disse quem quem tinha pedido para fazer as compras era a prima dela e já tinha conhecimento que ela aplicava esse tipo de golpe. Ela chorou muito, falou que estava fazendo tudo a mando da prima e que a prima era a autora intelectual. Nós fizemos os levantamentos e a Força Estadual de Segurança Pública prendeu em flagrante a prima que já é contumaz nesse tipo de golpe”, disse.

Ana Vitória foi presa na sua residência. Segundo o delegado, ela já é conhecida na cidade por aplicar esse tipo de golpe. “A população já tinha conhecimento que ela praticou outras vezes esse mesmo tipo de golpe. Ela é de classe média, inclusive já existe outros boletins de ocorrência contra ela com o mesmo modus operandi. Prendemos ela em flagrante na sua residência, conduzimos para a delegacia e lá ela ficou em silêncio. Ela foi autuada pela tentativa de estelionato e foi arbitrado fiança de um salário mínimo e vai responder o processo em liberdade. Ela e a prima foram liberadas ainda ontem porque esse é um crime que dá o direito a elas de pagar fiança e responder em liberdade”, pontuou Zanatta.

A Secretaria de Segurança Pública alerta as demais empresas que tenham sido vítimas do golpe com o mesmo modo de agir, que procurem Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI),  para representar criminalmente.

Fonte: Meio Norte

 

Últimas notícias