Suspeito de matar marido de secretária na frente das filhas é preso no Sul do Piauí

Por Br Hoje
15 de setembro de 2022
Foto Reprodução

O suspeito de assassinar João Rodrigues Neto Dias na frente das filhas foi preso na tarde desta quinta-feira (15) em São Lourenço, a 20 km de São Raimundo Nonato, Sul do Piauí. De acordo com a polícia, ele estava escondido na casa de familiares. As informações são do G1PI.

“Ele confessou o crime, mas ainda continuamos as buscas para apreender a arma utilizada”, informou o comandante do 11º Batalhão da Polícia Militar, major França.

O homem preso foi encaminhado para a Delegacia de São Raimundo Nonato. O crime ocorreu na terça-feira (13), no Centro da cidade.

Crime encomendado

A Polícia Civil investiga a hipótese de que o assassinato de João Rodrigues Neto Dias tenha sido um crime encomendado e motivado por vingança. O suspeito continua sendo procurado.

João Rodrigues Neto Dias foi assassinado no Centro da cidade. Ele era casado com a secretária municipal do trabalho e assistência social, Valdênia Costa.

Segundo o delegado Marcelo Leal, gerente de policiamento do interior, no mês de julho João Rodrigues se envolveu em um acidente de trânsito em que uma pessoa havia falecido. João não teve culpa na morte dessa pessoa, mas mesmo assim, passou a receber ameaças de pessoas ligadas a ela, inconformadas com a morte.

De acordo com o delegado, a principal linha de investigação da Polícia é de que esse acidente tenha motivado a vingança contra João Rodrigues, e o assassinato teria sido encomendado.

Ainda segundo o delegado, os policiais continuam investigando também em busca de confirmar se houve algum pagamento ou promessa de recompensa ao executor do crime, e quem teriam sido os mandantes do assassinato.

“A única linha de investigação restante é esse envolvimento da vítima nessa situação de trânsito. As demais hipóteses, de latrocínio por exemplo, foram descartadas. A vítima não tinha envolvimento com criminosos, nem com facções criminosas, nem nenhuma vida pregressa no crime”, disse o delegado.

Acidente motivou vingança

Em julho, a vítima, João Rodrigues, dirigia nas estradas no entorno de São Raimundo Nonato quando teria atropelado o corpo de uma pessoa, um homem que havia sofrido um acidente e falecido na rodovia.

Segundo o delegado Marcelo Leal, João Rodrigues não teve culpa nesse acidente e nem na morte do homem. Uma perícia teria constatado que o homem de fato já estava falecido quando ele o atropelou.

Mesmo assim, nos últimos dias, João vinha recebendo ameaças de pessoas ligadas a ele.

Últimas notícias