Terceiro suspeito de ligação com mortes do jornalista e indigenista se entrega à polícia

Por Br Hoje
18 de junho de 2022
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin
Share on reddit

A Polícia Civil do Amazonas prendeu na manhã deste sábado (18) o terceiro homem suspeito de envolvimento na morte do jornalista inglês Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira. O suspeito é Jeferson da Silva Lima, conhecido como “Pelado da Dinha”. Ele era considerado foragido pela polícia.

De acordo com nota divulgada pela Polícia Federal, que coordena a força-tarefa montada para elucidar o crime, Lima se entregou na Delegacia de Polícia de Atalaia do Norte nesta manhã. Ele será interrogado e encaminhado para audiência de custódia.

Dois irmãos, Amarildo dos Santos, mais conhecido como “Pelado”, e seu irmão, Osoney da Costa, já haviam sido presos como autores dos crimes. Amarildo teria confessado que matou o indigenista e o jornalista, esquartejou seus corpos e ateou fogo neles com a ajuda do irmão. Ele indicou à polícia o local onde os corpos teriam sido enterrados.

Perícia feita pela Polícia Federal nos restos mortais encontrados na região confirmou que parte do material era do jornalista britânico. A polícia ainda faz testes no Instituto de Criminalística Federal, em Brasília, para confirmar a morte de Pereira.

Phillips e Pereira desapareceram na região do Vale do Javari, no Amazonas, no último dia 5. Eles partiram rumo à cidade de Atalaia do Norte, mas não chegaram ao destino. O jornalista e o indigenista, que era funcionário licenciado da Funai, pretendiam realizar entrevistas para a produção de um livro e reportagens sobre invasões nas terras indígenas da região.