Dr. Pessoa recria Secretaria de Comunicação em reforma administrativa

Por Br Hoje
9 de fevereiro de 2022
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin
Share on reddit

A Prefeitura de Teresina enviou nesta quarta-feira (09) o projeto da minirreforma administrativa para análise da Câmara Municipal. Segundo o líder do prefeito, Renato Berger (PSD),  primeiro ponto do texto vai transformar a Coordenadoria de Comunicação, atualmente ligada à Secretaria de Finanças (Semf),  em Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom).  A segunda mudança é a transferência da gestão da Rádio FM Cultura, também atualmente ligada à Semf, para a Fundação Municipal de Cultura (FMC).

As matérias foram lidas em sessão plenária na manhã desta quarta-feira (09) e serão votadas na próxima semana.

“Entendeu-se que é melhor ela [ Rádio Cultura] ficar com Fundação de Cultura pelo trabalho que tem feito. O próprio secretário de Finanças pediu por essa mudança”, explicou o Renato Berger.

Bilhetagem

Já o Projeto de Lei que regulamenta o encaminhamento da bilhetagem eletrônica do sistema de ônibus para a Empresa Teresinense de Desenvolvimento Urbano (Eturb), comandada pelo advogado João Duarte, o Pessoinha, será votado na próxima terça-feira (09).

A proposta já havia passado pela leitura e já poderia ser votada hoje. No entanto, o plenário não reuniu quórum qualificado. Conforme o líder do prefeito, o adiamento da votação foi um pedido de vereadores, que informaram não poder comparecer à sessão.

Após a primeira votação na próxima terça-feira (15), se aprovada, a segunda votação para a passagem da bilhetagem a Eturb ainda terá que aguarda 10 dias, uma vez que altera a Lei Orgânica Municipal.

“Essa é uma matéria que mexe com a Lei Orgânica, será votada em primeira votação na terça-feira e terá um interstício”, frisou

Novas mudanças

Renato Berger admite que se houver a necessidade de realizar novas mudanças na gestão municipal serão feitas. O prefeito tem dito que fará mudanças em cargos técnicos de pastas e admitiu que, no prazo de três meses, poderá exonerar secretários que não alcançarem as metas estabelecidas.

“O primeiro ano de gestão deu para analisar aquilo que é importante e se houve alguma necessidade de melhorar o trabalho em prol do povo de Teresina será feito”, finalizou.

Fonte: Ascom

Últimas notícias