Prefeita de cidade no Mato Grosso renuncia após posse de Lula

Por Br Hoje
4 de janeiro de 2023
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin
Share on reddit

Um dia após a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno das eleições, quando foram iniciados acampamentos com pedidos de golpe em rodovias de Mato Grosso, a prefeita de Carlinda (775 km de Cuiabá), Carmelinda Leal Martines Coelho (União Brasil), 46, anunciou que entregaria o cargo caso o petista subisse a rampa do Planalto.

Nesta terça-feira (3), ela, apoiadora do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), entregou o pedido de renúncia à Câmara Municipal.

Carmelinda deve permanecer no posto até 31 de janeiro, para fazer a transição para o vice, pastor Fernando de Oliveira Ribeiro (PSC).

“Ela deve ficar no cargo até o fim do mês para fazer a transição e passar todas as informações para o vice”, disse o presidente da Câmara, vereador José Henrique (União Brasil).

Na carta, a prefeita justificou a renúncia por não concordar politicamente com a nova administração federal.

“Minhas convicções políticas me colocaram na contramão da administração que se inicia no dia 01/01/2023 pelo novo presidente da República, e, por isso, não tenho forças para continuar dando o melhor de mim à frente do Poder Executivo Municipal”, afirmou.

“Minhas lutas, incansáveis, duradouras e vitoriosas, poderão se tornar doloridas e dotadas de consequências prejudiciais a toda população, justamente pelo desalinhamento que nutro com o novo presidente”, diz em outro trecho da carta.

Ao elencar as obras que deixa em andamento, Carmelinda citou a pavimentação de bairros em parceria com o governo estadual.

“Avançamos no equilíbrio das contas públicas, na melhoria da saúde, na melhoria da educação, na melhoria da assistencial social, na melhoria da infraestrutura, na melhoria da agricultura, enfim dos mais diversos setores. E tenho certeza de que consegui”, disse.

Procurada pela Folha, ela não quis se manifestar e disse que tudo o que tem a dizer está na carta.

Questionada se já esteve com Bolsonaro e se retornará para a política, afirmou que nunca esteve com o ex-presidente, mas que o admira pela sua coragem e postura, e que o futuro “a Deus pertence”.

Carmelinda estava em seu segundo mandato como prefeita. Natural de Assis Chateaubriand, no Paraná, chegou ao município mato-grossense em 1988.

Disputou a primeira eleição em 2016 pelo antigo DEM. Foi eleita com 4.036 votos, sendo a primeira mulher a assumir o Executivo municipal.

Ela foi reeleita prefeita de Carlinda em 2020, com 4.646 votos. No pleito, Jacó de Souza Santos (PSB) ficou em segundo, com 5,36%, seguido por Francisco André do Prado (PT), com 4,48%.

No município com aproximadamente 10 mil habitantes, o ex-presidente Bolsonaro teve 3.357 votos (58,18%), contra 2.412 votos de Lula (41,81%).

Fonte: Folhapress

Últimas notícias