Quando PF foi na casa de meu irmão, soube antes, diz Lula

Por Br Hoje
30 de junho de 2022
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin
Share on reddit

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quarta-feira (29) que foi informado com 12 horas de antecedência sobre uma operação da Polícia Federal deflagrada contra um de seus irmãos enquanto ocupava o Palácio do Planalto.

Em entrevista à Rádio Educadora, o petista não informou quem teria sido o responsável por vazar a informação sobre a operação. Lula disse que, na ocasião, cobrou um pedido de desculpas da PF.

“No nosso governo, a PF foi na casa do meu irmão. Eu fiquei sabendo 12 horas antes, porque eu estava na Índia e tinha fuso-horário. E eu falei: ‘Se a Polícia Federal quer ir lá, que vá, investigue e depois peça desculpa’. O problema não é acusação, o problema é que quando você é canalha e faz a acusação, você tem que ter caráter e pedir desculpa, a palavra desculpa não custa nada”, disse Lula.

Lula não citou o caso nominalmente, mas faz referência à operação Xeque-Mate, realizada em junho de 2007 e que teve como alvo Genival Inácio da Silva, o Vavá, irmão de Lula que morreu em 2019.

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro foi acusado de interferir na Polícia Federal. Foram divulgados áudios em que o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, diz a sua filha que foi alertado previamente por Jair Bolsonaro de que ele seria alvo da Polícia Federal.

Na última quinta-feira (13), Ribeiro foi preso preventivamente em uma investigação que apura suspeitas de tráfico de influência e corrupção passiva no MEC.

Fonte: CNN

Últimas notícias